Canal Comunitário
Sábado, 18 de Novembro de 2017
Ouvir Radio
busca
Buscar
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                         Mude o tamanho do texto Fonte 12 Fonte 14 Fonte 16
Manelão, duro na queda...
Essa coluna é muito suspeita pra falar dele, mas, não da pra deixar de falar
Manelão, duro na queda...Há alguns anos atrás sr Manoel Mozart, o Manelão, então barbeiro naquela pequena barbearia da Via Ápia, perto do cafezinho, teve um "piripaco" na perna e teve que ser internado, fazer tratamento, parar de trabalhar por um tempo. Se eu não me engano ele teve um princípio de trombose, má circulação, por ficar muito tempo em pé. O homem ficou quase doido porque teve que ficar uns dias parado. Nunca vi gostar tanto de trabalhar, uma questão de vida, ou, perder o sentido dela. Na época, comerciantes e figurões da Via Ápia foram visitá-lo em sua casa no atalho que dá na Rua Um. Eu sabia que ele era popular e querido, só não sabia que era tanto.

Passou. Manelão então voltou ao trabalho que tanto gosta, aquele vuco-vuco de barbearia, de conversa fiada, futebol, jogo do bicho e algumas outras atividades de um aposentado feliz. Até que um dia, de tanto transgredir sua dieta, ele passou muito mal e foi socorrido, pelo Feijão vidraceiro. Foi colocado num táxi e levado ás pressas para o hospital Miguel Couto. Feijão salvou a vida do meu pai. Chegando lá com o vereador Claudinho da Academia e o dr Felipe da Rede Vida, passamos por um verdadeiro calvário. O Miguel Couto estava lotado e não tinha médicos suficientes. Era final de semana.

Tinham três pessoas da Rocinha em estado grave na emergência do hospital: Tia Mocinha, a mãe do Raimundinho do Flamengo e meu pai. Tia Mocinha faleceu logo á seguir, estava muito mal; a mãe do Raimundinho também não resistiu após ser entubada, e o Manelão, duro na queda, conseguiu sobreviver com algumas sequelas. Teve uma esquemia cerebral, o mesmo problema que o carnavalesco Joãosinho Trinta teve algumas vezes. Ficou com um braço completamente comprometido. Mais uma vez teve que parar de cortar cabelo, dessa vez para sempre. Com meses de fisioterapia e ABBR, conseguiu recuperar os movimentos do braço quase 100%, mas estava muito mais doente por não estar trabalhando, até que surgiu uma oportunidade: vigia no PAC. Manelão começou a trabalhar na madrugada e ganhou incrível vitalidade em pouquíssimo tempo. Incrível.

Recentemente foi submetido á um cateterismo e vai ter que operar o coração. Toma um time de remédios e tem algumas restrições alimentares. Nada que o abale. Gostaria de ter a sua disposição para caminhar e subir e descer o morro. A vontade e alegria de viver dele é capaz de regenerar, proteger, suplantar. Que deus o abençoe, sempre. Tenho orgulho de dizer: "Esse é meu pai. Duro na queda".

Na foto, por ocasião do meu casamento e aniversário de 40 anos, fizemos uma boa festa. Manelão conheceu Luiz carlos Miele, que é nosso amigo. Pronto. Festa dentro da festa. A foto é do Gilson Soares, irmão do Sérgio da Pizza Lit.


Fonte: Da redação Rocinha.org - Ocimar Santos
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                        
Faça seus comentários a respeito deste texto
Dê sua opinião
Não há Comentários publicados.

O mais autêntico Blog da Rocinha. Matérias dos tempos antigos e posts do primeiro site www.rocinha.org estão na área de Blog

© Copyright 2007-2015  ® Todos os direitos reservados