Canal Comunitário
Sexta, 22 de Setembro de 2017
Ouvir Radio
busca
Buscar
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                         Mude o tamanho do texto Fonte 12 Fonte 14 Fonte 16
Cabral anuncia que Alemão, Maré e Rocinha serão pacificadas em 2011
Reeleito, governador anuncia que fará a pacificação das comunidades com maior poder do tráfico no ano que vem
Cabral anuncia que Alemão, Maré e Rocinha serão pacificadas em 2011

Feliz, Sérgio Cabral beija Pezão, seu vice | Foto: Marcelo Regua / Agência O Dia

Rio - O governador Sérgio Cabral (PMDB) confirmou seu amplo favoritismo nas pesquisas e se reelegeu com 5.216.782 dos votos (66,08%), contra 1.632.401 (20,68%) de Fernando Gabeira (PV) — com 99,98% das urnas apuradas. Foi a maior votação já recebida por um candidato ao governo do Rio em primeiro turno. Assim que a vitória foi confirmada, Cabral anunciou a ampliação do principal chamariz de seu mandato, as Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) para os complexos do Alemão e da Maré e para a Rocinha já no ano que vem.

O governador também reafirmou que os morros dos Macacos, em Vila Isabel, na Mangueira e o Complexo do São Carlos, no Estácio, serão pacificados ainda este ano. “Este resultado nos dá ânimo para manter o Rio no caminho certo. Podemos libertar a população de marginais e chegar a um padrão de serviço público, que a classe média também deseja usar”, afirmou.

Com o total de votos recebido, Cabral conseguiu superar o desempenho do ex-governador Leonel Brizola (PDT), que, em 1990, foi eleito com 61% dos votos válidos. Além de Cabral, apenas Rosinha Garotinho, na época no PSB, também se elegeu no primeiro turno. Em 2002, ela ganhou com 51,3%.

>> FOTOGALERIA O DIA: Principais candidatos vão às urnas

A reeleição de Cabral também pode ser interpretada como a mais expressiva vitória dos partidos da base do presidente Lula nos estados. Nas comemorações, Cabral agradeceu especialmente ao presidente, que “encerra seu mandato de oito anos querido e amado pelo povo”.

“Agrademos ao presidente Lula a parceria com o Rio, para recuperar a força do Estado”, declarou Cabral. Ele ainda previu que os eleitores do estado vão votar em peso em Dilma Rousseff no segundo turno. “O Rio já deu uma votação importante para Dilma no primeiro turno. Tenho certeza que essa participação será maior ainda agora”, afirmou o governador, que parabenizou o senador eleito Lindberg Farias e o candidato Jorge Picciani, que ficou em terceiro lugar, pela “campanha muito bonita”.

“Estamos comovidos com esse resultado. Só fortalece o que eu disse na campanha, de continuar no caminho da paz, o caminho de investimento que o Rio começou a receber com a mudança no modo de liderar. Hoje, o Estado tem um calendário de eventos que não deixa a desejar em nenhum lugar do mundo”, disse.

Aumento do efetivo da PM, avanços na educação e mais infraestrutura

Sérgio Cabral chegou à Escola Municipal Roma, em Copacabana, para votar às 10h40. Ele estava acompanhado de quatro dos cinco filhos — Mateus, 4 anos, Tiago, 8; José Eduardo, 14; e Marco Antonio, 18 —, da mulher Adriana Ancelmo, do senador Francisco Dornelles e do governador da província de Buenos Aires, Daniel Scioli. O candidato assistiu a apuração dos votos no Palácio das Laranjeiras, residência oficial.

Logo após a confirmação da vitória, o governador seguiu para comemoração em seu comitê central, na Barra da Tijuca. Cerca de 2 mil pessoas compareceram à festa.

Cabral discursou em cima de trio elétrico, onde voltou a agradecer aliados. Na saída, disse que entre as principais metas do seu segundo mandato estão o aumento do efetivo da PM, avanços na educação e investimentos em infraestrutura. Hoje, o pemedebista deve se encontrar com outros governadores eleitos para definir estratégias de apoio a Dilma. “Elegê-la é importante para o Brasil e para o Rio”, afirmou.

Gabeira não descarta concorrer à prefeitura

Com voz serena e sem perder o bom humor, Fernando Gabeira, que teve 20,6 % dos votos no estado, admitiu a derrota às 19h40. O deputado federal, que acompanhou a apuração na produtora de TV onde foram feitos seus programas, no Humaitá, não descartou a possibilidade de disputar a Prefeitura do Rio, em 2012.

“Sempre digo para a minha família que é a última (eleição), mas eu no momento não tenho condição de dizer (se pode se candidatar à prefeitura)”, disse.

Gabeira ainda não definiu seu futuro profissional — no fim do ano ele deixará a Câmara —, mas garante que não está se despedindo da política: “Não é despedida nenhuma. Apenas um futuro aberto. Não estou pendurando a chuteira. É possível agora que a questão da sobrevivência tenha um peso. Vou ver no ano que vem o que eu faço. Posso escrever livro, escrever reportagem, fazer foto, documentário. Há um caminho enorme na minha frente”.

O deputado disse que não se arrependeu de ter deixado de disputar a reeleição para a Câmara ou uma vaga no Senado para brigar pelo governo. “Decidi esse caminho porque achei que meu ciclo no Congresso encerrou. Tem uma previsibilidade que não me interessa. Não gosto dos lugares onde você prevê tudo o que vai acontecer.

Gabeira votou às 8h15 na Escola Municipal Pedro Ernesto, Fonte da Saudade. Depois, percorreu ruas da Zona Sul. O verde, que chegou a discutir com o repórter Rafael Cortez, do CQC, depois entrou na brincadeira: ao ser perguntado se gostaria de virar roteirista do programa, entendeu errado que o convite era para ser motorista e aceitou.



Fonte: O DIA Online
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                        
Faça seus comentários a respeito deste texto
Dê sua opinião
Não há Comentários publicados.

O mais autêntico Blog da Rocinha. Matérias dos tempos antigos e posts do primeiro site www.rocinha.org estão na área de Blog

© Copyright 2007-2015  ® Todos os direitos reservados