Canal Comunitário
Domingo, 24 de Setembro de 2017
Ouvir Radio
busca
Buscar
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                         Mude o tamanho do texto Fonte 12 Fonte 14 Fonte 16
Moradores de favela de Buenos Aires criam canal de TV
Entrevista coletiva marcou a inauguração do novo canal Mundo Villa TV, que mostrará realidade da populosa Villa 31, na Argentina.
Moradores de favela de Buenos Aires criam canal de TV

Buenos Aires - Um grupo de moradores da populosa Villa 31, uma conhecida favela do centro de Buenos Aires, criou um canal de televisão que busca mostrar os problemas e necessidades do bairro, informaram hoje à Agência Efe os autores da iniciativa.

"Há uns 25 jovens do bairro que trabalham para juntar as notícias e fazem cursos de jornalismo que são dados por estudantes de várias universidades", explicou o diretor do Mundo Villa TV, Víctor Ramos.

O canal, financiado pela SOS Discriminação, ONG presidida por Ramos, chega a 1.500 famílias do assentamento com conteúdos próprios e outros procedentes de canais de TV da Bolívia, Paraguai e Peru, países de origem de boa parte dos habitantes.

A exibição das primeiras "denúncias" sobre os problemas enfrentados no assentamento, como a falta de energia elétrica e água potável, "deu muito resultado", assegurou Ramos.

Os jovens também começarão a transmitir no próximo mês um jornal e, em outubro, um programa sobre moda feito por Guido Fuentes, um boliviano que criou uma escola de modelos no bairro, onde vivem mais de 30 mil pessoas de poucos recursos.

"Trata-se de um programa de entrevistas com as meninas da escola, que vai mostrar como é a vida delas e também terá a participação de modelos profissionais. Queremos mostrar que aqui vivem pessoas boas", disse Fuentes, quem em dezembro do ano passado realizou um desfile no assentamento com as jovens que treina.

Equipes próprias
O Mundo Villa TV, que aguarda a permissão oficial para funcionar, conta com estúdios e equipes próprias, com os quais produzem conteúdo, que também inclui filmes e documentários.

Da produção também participam jovens de um assentamento do bairro Bajo Flores, cujos habitantes também começaram a "receber o sinal", precisou Ramos, que informou que a Secretaria de Cultura se comprometeu a fornecer novas câmeras para a TV.

A ideia do canal, da qual também participam os diretores argentinos de cinema Norman Ruiz e Bruno Stagnaro, "surgiu como uma necessidade de expressão (dos moradores), já que muitos meios de comunicação veem as vilas como algo negativo", analisou Ramos.

O diretor da emissora antecipou que nos próximos dias irá se reunir com o jornalista argentino Dante Quinterno, criador da TV ROC, da favela da Rocinha, para criar "uma rede de canais de favelas latino-americanas".

Muitos dos moradores da Villa 31 chegaram à Argentina vindos de países vizinhos na busca de melhores condições de vida e se depararam com a escassez de oportunidades em um país onde a pobreza alcança 13,9% da população, segundo números oficiais.

Na Villa 31 foram construídos milhares de imóveis irregulares, muitos deles correm risco de desabar (por Maricel Seeger).



Fonte: Uol / Foto: Tv Pública Argentina - Reprodução
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                        
Faça seus comentários a respeito deste texto
Dê sua opinião
Não há Comentários publicados.

O mais autêntico Blog da Rocinha. Matérias dos tempos antigos e posts do primeiro site www.rocinha.org estão na área de Blog

© Copyright 2007-2015  ® Todos os direitos reservados