Canal Comunitário
Segunda, 21 de Agosto de 2017
Ouvir Radio
busca
Buscar
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                         Mude o tamanho do texto Fonte 12 Fonte 14 Fonte 16
A dramática situação do bairro Jardim Maravilha
Centenas de imigrantes nordestinos e famílias oriundas da Rocinha ocuparam o Jardim Maravilha no passado. A baixada do 'Brejinho', local das ocupações, é um loteamento embargado pela Prefeitura
A dramática situação do bairro Jardim MaravilhaEnchente no Brejinho em Jardim Maravilha. Foto: Extra

Quando durante os episódios traumáticos do início de abril as manchetes dos jornais dançavam entre os vários bairros afetados pelas enchentes, Guaratiba aparecia em dezenas de reportagens mostrando a situação dramática do bairro Jardim Maravilha. Foram dezenas de fotos em que mostravam salvamentos em que a água chegava a 1,80 m de altura e cadeirantes, velhos e crianças eram resgatados em situação de alto risco de vida pelos bombeiros e pessoal da defesa civil auxiliados por moradores e voluntários.

Olhando assim, sem conhecimento de causa, parecia que o bairro como um todo foi afetado daquela forma dramática pelas chuvas. Não há dúvida que o Jardim Maravilha, assim como dezenas de bairros do Rio de Janeiro e mesmo de Guaratiba, sofreu sérias conseqüências com as chuvas, entretanto quando se fala naquela tragédia do Jardim Maravilha, temos de olhar para uma região do bairro chamada "Brejinho" e com esse nome sugestivo podemos imaginar tratar-se de baixada da qual se serviram centenas de imigrantes nordestinos e famílias oriundas da Rocinha para se instalar. Segundo foi apurado, o próprio Jardim Maravilha é um loteamento embargado pela Prefeitura.

Favelização

A região invadida é inapropriada para habitação e para que seja viável sua ocupação seria necessária a realização de um grande projeto de drenagem e construção de comportas que previnam a cheia da maré e chuvas torrenciais, trata-se de uma região que margeia o Rio Piraquê e alguns canais feitos pelos próprios moradores para esgotamento sanitário favorecem seu alagamento.

Essa é uma das 279 novas favelas que surgiram ou cresceram, sem que a prefeitura reprimisse entre os anos 2000 e 2008. Foram cerca de 34 novas comunidades, por ano ao longo da gestão do ex-prefeito Cesar Maia. Segundo levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Instituto Pereira Passos (IPP). (Fonte JB). Ainda segundo a pesquisa, só na Zona Oeste surgiram 10 favelas no ano de 2008.




Fonte: Portal Guaratiba / Morador usa prancha de surf para escapar do alagamento no bairro Jardim Maravilha. Foto: G1
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                        
Faça seus comentários a respeito deste texto
Dê sua opinião
Não há Comentários publicados.

O mais autêntico Blog da Rocinha. Matérias dos tempos antigos e posts do primeiro site www.rocinha.org estão na área de Blog

© Copyright 2007-2015  ® Todos os direitos reservados