Canal Comunitário
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Ouvir Radio
busca
Buscar
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                         Mude o tamanho do texto Fonte 12 Fonte 14 Fonte 16
'Asfalto Liso' chega à Zona Sul e à Barra
A Operação Asfalto Liso começou sob forma de protesto de um grupo de amigos apaixonados por carros que criou uma paródia do projeto Lei Seca do governo do estado do Rio de Janeiro
Asfalto Liso chega à Zona Sul e à BarraRIO - O projeto "Asfalto Liso" - de recuperação da pavimentação de 187 corredores da cidade - chegou à Zona Sul e à Barra da Tijuca. Na última segunda-feira, a prefeitura começou a executar, à noite, serviços de fresagem e de pavimentação na Avenida Vieira Souto, na altura da Rua Joaquim Nabuco, em Ipanema; e na Avenida Ayrton Senna, na Barra. Por conta dos feriados de Tiradentes e de São Jorge, até agora o trabalho se limitou a duas noites, devendo ser retomado na próxima segunda-feira. Depois da Vieira Souto, o Asfalto Liso será levado para a Avenida Delfim Moreira, na orla do Leblon. Interdições são por faixa e entre 22h e 5h

Para minimizar os transtornos ao trânsito, em muitas vias - como a Vieira Souto, a Delfim Moreira e a Ayrton Senna - os serviços são executados entre 22h e 5h. A interdição é feita na faixa em que os operários estão trabalhando.

Para a presidente da Associação de Moradores de Ipanema, Maria Amélia Fernandes Loureiro, mais importante do que fresar e pavimentar a orla de Ipanema é recuperar as pistas da Rua Visconde de Pirajá (incluída no programa) e de vias transversais do bairro, que, segundo ela, estão em situação pior:

- Pela Rua Visconde de Pirajá passam muitos ônibus e caminhões, o que deixa a pista de rolamento muito ruim.

Já a presidente da Associação de Moradores do Leblon, Evelyn Rosenzweig, afirma que o asfalto ao longo da Avenida Delfim Moreira está remendado e com desníveis, o que pode causar acidentes.

- Mas há também muitas ruas transversais com o pavimento péssimo. É o caso, por exemplo, das ruas Jerônimo Monteiro e Rita Ludolf (não constam do projeto Asfalto Liso) - acrescenta ela.

Em 187 corredores, gasto é de R$ 463 milhões

A intervenção no corredor Vieira Souto/Delfim Moreira tem prazo de conclusão de 60 dias. Na Avenida Ayrton Senna, os serviços também têm previsão de dois meses para terminar.

O projeto "Asfalto Liso" começou pela Avenida Cesário de Melo, em Campo Grande, no último dia 16. Na Zona Oeste, 55 corredores de 12 bairros sofrerão intervenções.

Nas Áreas de Planejamento 1 (Centro) e 2 (Zona Sul, Tijuca e adjacências) serão recapeadas 45 vias, em um ano. O investimento será de R$ 61,1 milhões. Entre as vias que terão obras estão as avenidas Presidente Vargas e Francisco Bicalho, e as ruas Barata Ribeiro, Pinheiro Machado, Teodoro da Silva e Conde de Bonfim.

Na chamada AP 4 (Barra, Jacarepaguá, Recreio dos Bandeirantes e Campinho) serão investidos R$ 70,4 milhões em 34 vias. Deve ser concluído em 420 dias o trabalho nas avenidas Lúcio Costa, Ayrton Senna, Gláucio Gil, Salvador Allende, Geremário Dantas, e nas estradas dos Bandeirantes, do Pau Ferro e de Jacarepaguá, entre outras.

No total, serão investidos R$ 463,1 milhões em 187 corredores. Levantamento da prefeitura mostrou que 79 dessas vias (42,24%) estão em estado crítico. Outras 104 foram consideradas ruins e apenas quatro estão razoáveis: Lúcio Costa (na Barra), Rio de Janeiro (São Cristóvão), Estado da Guanabara (Guaratiba) e Antenor Navarro (Brás de Pina).



Fonte: Selma Schmidt
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                        
Faça seus comentários a respeito deste texto
Dê sua opinião
Não há Comentários publicados.

O mais autêntico Blog da Rocinha. Matérias dos tempos antigos e posts do primeiro site www.rocinha.org estão na área de Blog

© Copyright 2007-2015  ® Todos os direitos reservados