Canal Comunitário
Terça, 25 de Julho de 2017
Ouvir Radio
busca
Buscar
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                         Mude o tamanho do texto Fonte 12 Fonte 14 Fonte 16
Obras do Parque Ecológico da Rocinha ganham formato
Área de oito mil metros quadrados e 700 metros de extensão terá área para nordestinos
Obras do Parque Ecológico da Rocinha ganham formato

As obras do Parque Ecológico da Rocinha, que está sendo construído numa área conhecida por Dionéa, no alto da comunidade, estão em andamento. As churrasqueiras já estão prontas. Já o café, o anfiteatro, as quadras, as hortas comunitárias, os mirantes e o redódromo (uma área de descanso, com redes) estão quase concluídos.

Na região, no passado, foram erguidos ecolimites com cabos de aço, que não impediram a construção de cerca de 70 casas na região, invadindo a floresta. O projeto do Parque Ecológico da Rocinha surgiu para garantir uma área especial de lazer para a comunidade e os moradores de São Conrado, assim como criar uma integração natural entre as casas e a mata atlântica que ainda existe na região. Foram vários estudos, pesquisas em outras regiões, inclusive nas cidades colombianas, e um tempo de discussão com a comunidade para definir a face final do parque.

"Vimos na Colômbia um projeto inovador, que levava à população a chance de escolher os projetos que deveriam ser desenvolvidos em sua comunidade. Trouxemos para a Rocinha essa proposta. Aqui será um grande laboratório da nossa Oficina do Imaginário", afirmou Ícaro Moreno Junior, presidente da Empresa de Obras públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop).

Participação comunitária

Para a oficina, foram chamados moradores de 4 a 80 anos de idade, a fim de definir que projetos gostariam de ver na região do Parque Ecológico. Além do Café do Parque e de um mirante que permitirá uma espetacular visão de toda São Conrado e da comunidade, uma idéia que chamou a atenção dos técnicos foi a do redódromo, uma área de lazer com redes, para atender a população adulta, em grande parte oriunda dos estados do Nordeste brasileiro. Moradores sugeriram também quadras poliesportivas, mirante, área para as crianças brincarem.

O traçado dos ecolimites possibilitará a contenção do crescimento horizontal da Rocinha, preservando a floresta adjacente. O Parque, com área de oito mil metros quadrados e 700 metros de extensão, terá paisagismo exuberante junto à mata atlântica. Entre os equipamentos que constarão do projeto estão a praça do idoso, com aparelhos de cinesioterapia; ciclovia; áreas de ginástica; praça de cultura nordestina; ecocentro (prédio com biblioteca, computadores, sala de conferência, sala para aulas de educação ambiental); ecotrilhas; anfiteatro; bosque infantil; e um café.

"Não temos problemas em relação aos ecolimites. A comunidade está muito satisfeita. O parque mostra que a integração da favela com a mata é possível, e o projeto é fruto da participação dos moradores, em uma integração entre a população e o Estado", concluiu o presidente da Associação de Moradores da Rocinha, Antonio Ferreira de Mello, o Xaolim.



Fonte: SRZD
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                        
Faça seus comentários a respeito deste texto
Dê sua opinião
Não há Comentários publicados.

O mais autêntico Blog da Rocinha. Matérias dos tempos antigos e posts do primeiro site www.rocinha.org estão na área de Blog

© Copyright 2007-2015  ® Todos os direitos reservados