Canal Comunitário
Quarta, 20 de Setembro de 2017
Ouvir Radio
busca
Buscar
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                         Mude o tamanho do texto Fonte 12 Fonte 14 Fonte 16
Cabo Chico é o novo vice-presidente da Rocinha
Agora é oficial: abaixo do presidente, o cargo maior ficou com o líder comunitário Cabo Chico, ex-presidente da velha guarda e diretor da Associação de Moradores (UPMMR)
   Cabo Chico é o novo vice-presidente da Rocinha Cabo Chico, na organização do carnaval de rua da Rocinha na Fundação em 2009. Foto: Ocimar Santos

Quem pensou que o GRES Acadêmicos da Rocinha iria ter um figurão na sua vice-presidência, ou uma "invenção" qualquer, teve um palpite infeliz. O cargo mais cobiçado e mais disputado nos bastidores, silenciosamente já tem seu dono. Trata-se de Francisco Ferreira Filho, o Cabo Chico, 57 anos, sambista de carteirinha. Diferente do que muitos pensam, o apelido (Cabo Chico) veio de uma brincadeira de criança, mas, uma das mais altas patentes do samba, que lhe é conferida, foi conquistada com muito trabalho.

"Eu participava do Império, desfilando em alas. Também tinha um bloco de embalo: o Bafo da Cana. Este não era filiado à federação de blocos, como os outros.” - Diz FFF, referindo-se aos tempos antigos do samba na Rocinha.

Casado com Helenice de Mello Ferreira desde os 17 anos, Cabo Chico é uma espécie de enciclopédia dos primórdios do samba na Rocinha e lamentou muito a perda (entre aspas) de uma antigo espaço que fazia a alegria das famílias. Era o point carnavalesco da garagem da Fundação, em frente a Paróquia Nossa senhora da Boa Viagem. Um espaço que era a menina dos olhos do líder comunitário Jorge Mamão, que organizou ali muitos carnavais de rua. O pequeno coreto carnavalesco da porta da Fundação parou em 2009, e Cabo Chico estava na administração da folia. O local, que era pertencente a uma empresa de ônibus, agora virou um canteiro de obras do PAC. O carnaval gentilmente cede o seu espaço a cultura.

"Entre as coisas que mais gosto daqui, estão a escola de samba Acadêmicos da Rocinha e o convívio da rapaziada, tanto jovem, quanto antiga". Com essa frase, registrada numa entrevista concedida ao Edu Casaes do Portal Viva Favela em 2003, Cabo Chico ilustrou um pouco do seu afeto pela escola.

Hoje o velho Cabo faz parte do corpo diretor da UPMMR (União Pró-Melhoramentos dos Moradores da Rocinha), só pra não se manter muito afastado da luta comunitária. Coincidentemente, há alguns anos atrás, talvez 1996, junto com o atual presidente Déo Pessoa, Cabo Chico coordenou a campanha de Laura Carneiro na comunidade. Esperamos que a mesma afinidade que juntou esses dirigentes na política do passado, possa alavancar o presente e o futuro da escola. Ninguém agora pode dar a desculpa de que a escola não está nas mãos da comunidade. Cabe agora a Rocinha e seus sambistas, fazerem o seu papel, participar da escola, vibrar pela escola, amar a escola. Isso, regado a bom senso e disciplina, fará da Borboleta a maior escola desse planeta. Alguém duvida? Voa Borboleta!


Fonte: Da redação Rocinha.org - Ocimar Santos
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                        
Faça seus comentários a respeito deste texto
Dê sua opinião
Nome
Postado 9/2/2012 03:43:18
Adorei o texto e as ifonrmações sobre Candeia, isso enriquece muito o blog.Já tô baixando pra ouvir esse Axé!beijos muitos.
O mais autêntico Blog da Rocinha. Matérias dos tempos antigos e posts do primeiro site www.rocinha.org estão na área de Blog

© Copyright 2007-2015  ® Todos os direitos reservados