Canal Comunitário
Quarta, 17 de Outubro de 2018
Ouvir Radio
busca
Buscar
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                         Mude o tamanho do texto Fonte 12 Fonte 14 Fonte 16
Ex-subchefe de polcia preso pela PF vai depor em CPI
Carlos Oliveira vai depor na CPI das Armas na semana que vem; ele suspeito de desviar armas. Parlamentares querem informaes de armas encontradas no Alemo
Ex-subchefe de polcia preso pela PF vai depor em CPI

O ex-subchefe da Polícia Civil, Carlos Oliveira, preso na Operação Guilhotina da Polícia Federal, em fevereiro, vai prestar depoimento na CPI das Armas, instalada por deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

De acordo com a assessoria do deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), relator da comissão, o depoimento de Oliveira foi marcado para o próximo dia 28 de março.

Carlos Oliveira é acusado de desviar armas apreendidas pela polícia em operações e repassar a organizações criminosas.

O objetivo da CPI é descobrir como armas, munição e explosivos chegam às favelas do Rio. A CPI vai pedir às Forças Armadas, polícias militar e civil, além de bombeiros, os inquéritos sobre o tráfico de arma dentro das corporações.

Nesta segunda-feira (21), os parlamentares se encontraram com a Chefe de Polícia Civil Martha Rocha. À tarde, eles ouviram por quatro horas as explicações do coordenador do Projeto de Controle de Armas da ONG Viva Rio, Antônio Rangel Bandeira. Os dados mostrados pelo pesquisador auxiliaram nos trabalhos da CPI das Armas realizado no Congresso Federal em 2005, com um raio-X do crime no país, e pautou os próximos passos da comissão no Rio.

Outros depoimentos
Ainda na sessão realizada nesta segunda, os deputados decidiram convidar o delegado Cláudio Vieira, diretor da Divisão de Fiscalização de Armas e Explosivos (DFAE) da Polícia Civil do Rio, e o ex-deputado federal Raul Jungmann (PPS-PE) para falarem à comissão.  Enquanto esteve na Câmara, Jungmann foi secretário-geral da Frente Brasil Sem Armas. O depoimento dele e do delegado Cláudio Vieira está marcado para 4 de abril.

O delegado Cláudio Vieira vai falar com os deputados sobre a situação do depósito de armas apreendidas por sua delegacia, a DFAE.

Entre outras medidas aprovadas pelo grupo na sessão desta segunda, está o envio de um ofício  à Secretaria de Segurança do Rio para obter informações sobre munições e explosivos encontrados no Conjunto de favelas do Alemão, na Zona Norte, ocupado pela polícia em novembro do ano passado. O relator da CPI afirma que a comissão vai pedir uma lista com todo o armamento apreendido no local.

Uma relação com o nome de policiais civis envolvidos no sumiço de dois fuzis da Marinha cedidos à Polícia Militar e depois à Civil também já foi requisitada pela CPI das armas.

Munições utilizadas
Os deputados também querem verificar o estado das munições usadas pelas polícias Civil e Militar, além de averiguar se as forças utilizam a marcação que permite o rastreamento do disparo. Uma visita ao depósito de munições das instituições que utilizam armas de fogo está entre as propostas avaliadas pela comissão.

A CPI vai enviar ainda um relatório à Secretaria estadual de Fazenda para obter informações de tributação, volume de armamentos negociados, assim como suas respectivas origens, durante o período dos últimos 13 anos. Uma vistoria nas lojas que vendem armas também é um dos objetivos dos deputados.

Além do deputado Marcelo Freixo, Wagner Montes (PDT), Luiz Paulo Corrêa da Rocha (PSDB), Zaqueu Teixeira (PT) e Flávio Bolsonaro (PP) integram a CPI.



Fonte: Tssia Thum
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                        
Faa seus comentrios a respeito deste texto
D sua opinio
Não há Comentários publicados.

O mais autntico Blog da Rocinha. Matrias dos tempos antigos e posts do primeiro site www.rocinha.org esto na rea de Blog

Copyright 2007-2015 Todos os direitos reservados