Canal Comunitário
Sábado, 23 de Setembro de 2017
Ouvir Radio
busca
Buscar
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                         Mude o tamanho do texto Fonte 12 Fonte 14 Fonte 16
Rocinha entra com força no calendário de corridas de rua
Com cenário singular contendo ladeiras, becos, escadarias e vielas, circuito no morro desafia atletas nas provas de 5 e 10km. Treinadores aprovam percursos já considerados os mais difíceis do Rio
Rocinha entra com força no calendário de corridas de ruaRostos cansados, respiração ofegante e muita comemoração na hora da chegada. A corrida “Rocinha de Braços Abertos” levou mais de duas mil pessoas à maior comunidade da América Latina para provas na distância de 5 e 10km em um belo dia de sol. O ineditismo do percurso e o desconhecimento do mesmo por grande parte dos corredores, inclusive pelos próprios moradores, deram um toque a mais de aventura à corrida. A Rocinha situa-se no bairro de São Conrado, na parte nobre da cidade do Rio de Janeiro, e suas ladeiras, vielas, escadarias e becos fizeram com que a competição já fosse considerada a mais difícil de todas corridas realizadas na cidade.

Não está acreditando? Treinadores de corrida que participaram da prova foram unânimes ao relatar as dificuldades do percurso. O professor Manuel Lago, da M L Mix Run, acostumado a provas de montanha foi categórico ao colocar a prova no topo das mais desafiantes da cidade. Ele chegou a assistir a um vídeo com imagens do caminho que iria enfrentar ao longo dos 10km, mas disse que, mesmo assim, elas não deram a exata dimensão da pedreira, ou, melhor, das temíveis ladeiras que ele iria enfrentar. O ponto mais íngreme da prova é na subida do Laboriaux.

- Como meu forte é descida, eu segurei na subida para poder descer forte. A prova é muito difícil. Alguns alunos que liberei para os 10km vão me matar – disse Manuel, entre risos.

Conheça detalhes do percurso no Glogo Esporte

Logo após a competição, o treinador escreveu um relato. Manuel elogiou o altíssimo nível da prova e o fato de a competição trazer mistura de terrenos e obstáculos variados faz com que os corredores saiam do "marasmo do asfalto", segundo ele, que domina as corridas na cidade. O treinador aproveita para fazer algumas considerações, que poderiam fazer da prova uma competição ainda mais atrativa. Um dos apontamentos é com relação à largada, já que todos atletas saíram ao mesmo tempo.

- A largada da prova de 5km deveria acontecer uns 20 a 30 minutos antes da largada da prova de 10km - disse o treinador, já que os atletas que enfrentavam o percurso mais longo acabaram muitas vezes "encaixotados", isto é, sem possibilidade de ultrapassar os corredores de 5km.

Em uma prova com diversos trechos estreitos, corredores mais acelerados acabaram tendo que dimuir o ritmo. Outra sugestão do treinador é a largada em "currais", em que cada corredor começa a prova no espaço condizente com o tempo em que costuma fazer por quilômetro. Segundo ele, em provas internacionais isso já acontece com frequência e ajuda para que os mais lentos não sejam "atropelados" pelos corredores mais rápidos e estes não tenham seu desempenho prejudicado.

- De resto, é parabenizar a organização pela escolha do percurso, pela vontade de fazer e de realizar o evento e para a comunidade da Rocinha, que se comportou de maneira digna e incentivando não só os moradores-corredores como também os demais ateltas - disse Manuel.



Fonte: Luisa Prochnik / Foto: Divulgação
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                        
Faça seus comentários a respeito deste texto
Dê sua opinião
Não há Comentários publicados.

O mais autêntico Blog da Rocinha. Matérias dos tempos antigos e posts do primeiro site www.rocinha.org estão na área de Blog

© Copyright 2007-2015  ® Todos os direitos reservados