Canal Comunitário
Segunda, 21 de Agosto de 2017
Ouvir Radio
busca
Buscar
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                         Mude o tamanho do texto Fonte 12 Fonte 14 Fonte 16
Após 119 anos, circula última edição do 'Jornal do Brasil'
Ex-funcionários do Jornal do Brasil fizeram uma manifestação contra o fim da edição em papel, na Praça da Cinelândia. O grupo pede respeito aos direitos trabalhistas e a continuidade do jornal
Após 119 anos, circula última edição do Jornal do Brasil

Foto: Paulo Vitor/AE - 31/08/2010

Circulou na virada do mes a última edição impressa do "Jornal do Brasil", que agora passa a ter apenas uma versão digital.

A data foi marcada por um protesto do Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro, que teme novas demissões e o não pagamento de dívidas trabalhistas da empresa.

A presidente do sindicato, Suzana Blass, diz que a entidade estuda uma maneira de bloquear a marca "JB", principal ativo do jornal atualmente, para que seja leiloada, com o dinheiro da venda revertido para o pagamento das dívidas.

De acordo com um ex-funcionário graduado da casa, as dívidas trabalhistas somam cerca de R$ 30 milhões.

Nos últimos anos, pelo menos dez ex-funcionários já entraram na Justiça pedindo a penhora da marca.

Criado no Rio de Janeiro, em abril de 1891, o "JB" foi arrendado em 2001 pelo empresário Nelson Tanure, que tem o direito de uso da marca por 60 anos.

Antes dele o jornal era comandado pela família Nascimento Brito, herdeira da família Pereira Carneiro, que comprara o jornal em 1918.

A última edição, ontem, em formato tabloide, trouxe a manchete "PF ataca fraude na reforma agrária".

ARTIGO DE LULA

A primeira página anunciava que hoje o "JB" estreará como o "primeiro jornal brasileiro 100% digital", com um artigo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em que ele elogia o histórico do veículo e diz que o país precisa de bons jornais "independentemente da plataforma".

Atualmente, segundo a direção do jornal, 150 pessoas continuam trabalhando nas áreas de redação, marketing e administração para manter a versão online.
O protesto contra o fim da edição impressa aconteceu no centro do Rio e teve a presença de jornalistas, ex-funcionários do "JB" e políticos, como o candidato ao governo do Estado Fernando Gabeira (PV), que também trabalhou no jornal.



Fonte: Folha.com
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                        
Faça seus comentários a respeito deste texto
Dê sua opinião
Não há Comentários publicados.

O mais autêntico Blog da Rocinha. Matérias dos tempos antigos e posts do primeiro site www.rocinha.org estão na área de Blog

© Copyright 2007-2015  ® Todos os direitos reservados