Canal Comunitário
Domingo, 19 de Novembro de 2017
Ouvir Radio
busca
Buscar
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                         Mude o tamanho do texto Fonte 12 Fonte 14 Fonte 16
Tudo irá funcionar como 'Dantes no Quartel de Abranches'
E agora como sobreviverão os filhos dos ricaços da Barra que tinha a Rocinha como seu reduto varejista e atacadista? O nonsense de civilização dos ricos que moram em condomínios de luxo revelam a sintonia da classe dominante do terceiro mundo, que se alimentam da miséria alheia e do tráfico da periferia urbana do Rio de Janeiro. Quem se lembra da História do Brasileirinho, menino que trabalhava com seu carrinho de rolimã, fazendo entrega de compras para as madames de supermercados nas imediações da Rocinha. Com 12 anos foi cooptado pelo Tráfico.

A morte de Brasileirinho com 14 anos tomou as páginas da mídia porque um outro menino Erick, filho de uma juíza estava no meio do massacre, quando houve a fuga da Rocinha para São Gonçalo no carro da familia da Juiza. Sei deste caso porque a irmã do garoto de classe média, filho de um empresário e uma juiza, estudava na Faculdade Nacional de Direito. A morte de seu irmão Erick teve uma chamada no jornal da FND, DENOMINADO "O Sapo". Nesta época, eu estudava na FND/Ufrj. O menino Erick, filho da JUIZA, foi ajudar na fuga com o carro da família e morreu junto com o Brasileinho num massacre, dentro do próprio carro.

Passados anos e anos, agora, o Nem diz que foi cooptado pelo tráfico por conta de uma DÍVIDA para tratamento médico de sua filha. Cadê o SUS que DEVERIA DAR O TRATAMENTO de saúde para a filha do ofice-boy Nem, trabalahador na época? Cadê o Estado que não deu infância digna para o BRASILEIRINHO? A falha do Estado em tudo está presente. Quanto ao filho da Juíza, fica a referência que só lembram de respeitar as crianças pobres que morrem no TRÁFICO, quando as estatísticas começam a atingir os filhos de empresários e autoridades de Estado. Este país com ou sem Lula, com Dilma ou sem Dilma sempre será um país de M. Nem a Dilma faz uso do Sus. Nem o Lula faz uso do Sus! Sou ex- criança de rua e ex-aluno da Funabem. E, tenho moral para dizer que só tem corrupção neste Brasil. A historiografia de vida de BRASILEIRINHO foi EMBLEMÁTICA, porque envolveu o filho de uma juíza na sua morte. Mas se não houvesse o filho da Juíza? Enquanto isso, os grande fornecedores no atacado de cocaína continuam protegidos por costas quentes de BRASÍLIA, SENTADOS nas cadeiras do Senado e na Câmara dos Deputados. Só tem canalha, fazendo média com discurso de combate ao tráfico e a violência. No fundo, todos querem uma parcela do quinhão do ouro do tráfico. Morram crianças pobres, morram crianças (filhos de ricos), para eles o que interessa é o dinheiro que cai em suas contas bancárias no EXTERIOR ou são pagos em cash.

Vejam o caso da fuga de todos os traficantes do morro do Alemão, que ninguém viu e ninguém comentou. Pelo menos, no caso do Nem, houve prisão. É DESESPERADOR SABER que havia policiais DANDO COBERTURA na operação de fuga de traficantes da ROCINHA. Estranho é o fato de que havia um ex-policial, que tinha uma pulseira com chip, fazendo a cobertura da fuga de capangas de Nem. Será que este policial fugitivo
não sabia que estava sendo monitorado? A história está sendo mal contada. Tem caroço nesta prisão do Nem. Tudo correu com muita tranquilidade no meio da comunidade da Rocinha, ao ser dado a noticia da prisão do Nem. A notícia na comunidade correu com muita calma e silêncio. Parece que sabiam que, de ante-mão, Nem ia ser preso. Ou o Nem tem medo mais de seus inimigos traficantes do que da própria polícia?

O problema maior é que estas prisões estão ocorrendo não é por conta de uma ação de cidadania proativa do Estado, mas por conta de pressão dos Jogos da Copa. A prisão do Nem e as ocupações da favelas do Rio de Janeiro é por conta de uma faxina social na cidade para receber turistas. Depois, tudo volta a funcionar como "Dantes no Quartel de Abranches". Isto é, tudo volta como "Dantes no Quartel da Corrupção", depois dos jogos da Copa e das Olimpíadas!
Traficantes na Estrada da Gávea prestam homenagem a Sérgio Ferreira da Silva, o Bolado, em maio de 1988. Foto Mirian Fichtner - O Globo


Fonte: Walber Ferreira dos Santos | Traficantes na Estrada da Gávea prestam homenagem a Sérgio Ferreira da Silva, o Bolado, em maio de 1988. Foto Mirian Fichtner - O Globo
Enviar este texto para um amigo          Imprimir este texto            Confira mais notícias relacionadas                        
Faça seus comentários a respeito deste texto
Dê sua opinião
Não há Comentários publicados.

O mais autêntico Blog da Rocinha. Matérias dos tempos antigos e posts do primeiro site www.rocinha.org estão na área de Blog

© Copyright 2007-2015  ® Todos os direitos reservados